Jornada de compra: etapas e benefícios para o seu negócio online

Qual é a melhor forma de conquistar a confiança e a fidelidade dos seus clientes? Colocar-se no lugar deles para entender suas necessidades e desafios. E como você faz isso? Usar a jornada de compra do cliente é uma das muitas maneiras.

A jornada de compra representa como os compradores se movem pelo funil de vendas e quais ações eles realizam em cada ponto de contato. Ao fazer isso, oferece insights acionáveis sobre suas expectativas e preferências.

De acordo com a empresa americana Gartner, as organizações que possuem e usam mapas de jornada de compra têm duas vezes mais chances de superar os concorrentes do que aquelas que não o fazem. E o que pode ser melhor do que conquistar mais clientes do que seus concorrentes?

Etapas da Jornada de Compra 

Na Jornada de Compra existem algumas etapas, que possuem especificidades próprias. Para cada um delas, é desenvolvido conteúdos diferentes. Confira!

1. Reconhecimento do problema

Antes mesmo de considerar uma compra, o cliente deve ter um motivo para agir. Eles devem ter um desejo, um problema que precisam resolver ou uma percepção diferente da realidade.

Durante esta etapa, a melhor estratégia dos anunciantes é articular o problema dos clientes com os esforços de marketing. É preciso ter anúncios que expliquem qual é o problema deles e como seu produto ou serviço pode resolvê-lo.

Por outro lado, com negócios online, a melhor maneira de influenciar o “reconhecimento do problema” e conscientizar os clientes sobre um problema é por meio do Marketing de Conteúdo. Usando o conteúdo certo, seu público pode identificar suas necessidades e os recursos e ferramentas úteis que você pode fornecer.

Ações que podem ser realizadas durante esta etapa:

2. Pesquisa de informações

Agora, imagine que uma pessoa aleatória encontrou uma postagem da história da sua marca nas mídias sociais. Eles ainda não precisam do seu produto ou serviço, mas seu artigo foi bem escrito para que sua marca fique na mente deles por um tempo.

Na maioria das vezes, quando essa pessoa enfrenta um problema ou um desejo ligado à sua marca, ela volta para você!

Essa etapa também é o momento em que um cliente em potencial pede recomendações a amigos ou outras pessoas. Mesmo na era digital, as recomendações ainda são a forma mais bem-sucedida de atrair novos clientes.

Então o que pode ser feito?

3. Avaliação de Alternativas

A verdade é que, embora algumas pessoas tomem uma decisão de compra rápida, a maioria dos clientes não compram a primeira opção que tem. Os consumidores irão avaliar vários benefícios ou desvantagens de produtos diferentes.

Uma coisa que pode ser feita é mostrar valor agregado do seu negócio em comparação com seus concorrentes. Para alguns setores, isso pode ser mais fácil – como software onde você pode adicionar mais recursos. 

Outras indústrias onde os produtos e serviços são quase os mesmos, sua história e a maneira como você se envolve e se conecta com seu público fazem a diferença.

4. Decisão de Compra

Este é o momento em que um potencial cliente decide se vai avançar com o processo de compra ou não. Mesmo que tenham chegado tão longe na jornada, alguns ainda podem optar por ir embora.

Este é o melhor momento para o seu negócio passar uma sensação de segurança em relação aos seus produtos ou serviços. Aqui devem ser criadas políticas de devolução, uma garantia ou um período de teste para o seu serviço.

Além disso, esta é a etapa para lembrar os clientes sobre o problema deles. Por isso, o indicado é enviar um email de lembrete

5. Compra

Nesta etapa é preciso se certificar que o site está carregando rápido, se os contatos podem ser encontrados facilmente e se os métodos de pagamento são seguros. 

Esses pequenos detalhes fazem muita diferença quando você pensa em quantas pessoas abandonam uma compra porque o site carrega muito devagar ou não é intuitivo o suficiente!

6. Avaliação pós-compra

Seus clientes irão avaliar a compra e irão decidir se estão satisfeitos ou não. Isso pode influenciar muito a quantidade de clientes recorrentes ou recomendações que você recebe.

Dessa forma, um bom atendimento ao cliente é primordial. Seus clientes devem poder falar com seu negócio facilmente e receber ajuda quando necessário.

Por isso, devem ser enviados e-mails de acompanhamento e uma pesquisa. Isso é importante para mostrar aos seus clientes que você se preocupa com a opinião deles e que procura melhorar constantemente seu serviço. 

Por que criar conteúdo para as etapas da jornada de compras?

Existem muitos motivos para criar conteúdo para as etapas da jornada do comprador. Acompanhe alguns dos mais importantes para ajudar a esclarecer porque estruturar um conteúdo dessa maneira é tão poderoso.

Nutrição de clientes por meio dos estágios da jornada de compra

Um benefício, se não o mais importante, de criar conteúdo em torno dos estágios da jornada do comprador é que ele oferece a capacidade de nutrir clientes em potencial em direção a uma conversão, em vez de tentar vendê-los logo de cara.

A maioria dos clientes em potencial não chega ao seu site pronta para comprar. Muitos estão apenas reunindo informações, pois desenvolveram recentemente uma necessidade ou problema e ainda estão procurando informações sobre as melhores maneiras de atender a essa necessidade ou resolver esse problema.

Com os tipos certos de conteúdo, é possível fornecer a eles os tipos certos de informações nos momentos certos para ajudá-los a conduzi-los gentilmente em direção a uma venda, em vez de sobrecarregá-los com cópias de vendas ou anúncios insistentes.

Qualificação de leads em cada uma das etapas da jornada do comprador

Outro benefício importante da criação de conteúdo em torno das etapas da jornada do comprador é que ele permite que o seu negócio qualifique seus leads antes de entregá-los às vendas ou antes que eles entrem em contato com sua equipe.

Veja bem, se eles puderem determinar por conta própria que o que você oferece não é adequado para a necessidade ou problema deles, isso é realmente uma coisa boa. As únicas pessoas para quem você deseja gastar tempo vendendo são as pessoas com maior probabilidade de realmente comprar de você. Não faz sentido gastar horas de trabalho educando as pessoas quando seu conteúdo pode estar fazendo isso por você!

Estratégias para se beneficiar com a jornada de compra

É claro que cuidar da jornada de compra de um cliente é fundamental para guiá-lo rumo a concretização do negócio, ou seja, da compra e, mais ainda, que ele se torne um cliente fidelizado. Nesse sentido, uma das principais maneiras de garantir isso é através da criação de conteúdo.

Contudo, é necessário também atentar-se para aspectos como SEO, responsividade, identidade visual e navegação fácil. 

Conclusão

Ao longo deste texto você entendeu como funciona a Jornada de Compra do cliente e quais conteúdos devem ser feitos em cada etapa.

Para ajudar os usuários nas decisões de compra e aumentar as chances de conversões e vendas no site do seu negócio, você precisa contar com a expertise de quem entende do assunto. 

Nós temos tudo o que você precisa para decolar no ambiente digital. Fale com a nossa equipe de especialistas para conhecer a nossa metodologia e receba um mapa com o que precisa para potencializar os seus resultados. Nos siga nas redes sociais, Facebook, Instagram e LinkedIn para acompanhar outros conteúdos!

Você também pode se interessar por: Funil de Vendas: conceito, etapas e benefícios - 4Leads

Marketing Conversacional: tudo o que você precisa saber

Quer saber como aumentar sua receita de vendas digitais em 2023? Você já pensou em marketing conversacional? Parece estranho, aposto. Isso porque o marketing de conversação é uma ferramenta relativamente nova que será melhor explorada neste ano. 

O foco deve ser a criação de uma experiência de compra interativa/conversacional para cada visitante que interage com seu site ou anúncios.

Entenda mais sobre o tema neste texto que preparamos!

O que é uma Estratégia de Marketing Conversacional?

Para simplificar, o Marketing Conversacional é uma abordagem de marketing personalizada que realmente fala com seus clientes sem que você esteja diretamente envolvido na conversa. 

Pense em usar chatbots, chat ao vivo, assistentes de voz e aplicativos de mensagens para envolver todos os clientes que visitam seu site ou canais de mídia social. O marketing de conversação é um canal de comunicação de marca revolucionário que usa conversas de automação para impulsionar as vendas.

Interessante, certo? É mais como integrar inteligência artificial ao seu funil de vendas. Mas por que se preocupar com o marketing de conversação quando ligações frias e os estilos tradicionais de marketing B2B ou B2C ainda produzem resultados? 

Quando você perceber que mais compradores irão optar por uma experiência de compra perfeita, e o marketing de conversação oferece exatamente isso, aposto que você repensará sua estratégia existente! 

Para torná-lo ainda mais eficaz, é possível posicionar estrategicamente essas experiências em cada ponto de contato com o cliente, como sua página de destino, canais de mídia social e campanhas de PPC (publicidade paga).

Esse é o novo estilo do marketing digital — abrir um canal de interação de ida e volta com o cliente até a compra. Ao contrário da maneira tradicional de fazer marketing, que diz ao cliente para fazer isso, fazer aquilo, preencher este formulário ou pular várias etapas, o marketing de conversação faz com que o cliente sinta que está tendo uma conversa real com você.

Você sabe por que é eficaz e está ganhando popularidade a cada dia? As pessoas realmente gostam de conversas por meio de mensagens. Além disso, é rápido, fácil e muitas vezes parece uma interação face a face regular. 

Isso é semelhante aos chatbots de RH que muitas organizações estão usando agora para melhorar o envolvimento dos funcionários, a análise de pessoas e a eficiência do processo. Muitas estratégias de marketing digital eliminam a parte em que o cliente faz uma entrada.

O marketing conversacional, por outro lado, reintroduz a capacidade dos clientes de articular suas preferências, fazer perguntas e obter feedback em tempo real, personalizando assim a jornada dos visitantes com sua marca. 

Desta vez, a missão do bot é proporcionar ao visitante, uma experiência de compra interativa. Portanto, em vez de forçar compradores e clientes a passar por obstáculos sem fim antes que uma conversa possa acontecer, por que não simplificar o processo para eles?

Marketing de Conversação x Inbound Marketing

Sim, marketing de entrada e conversação são dois lados da mesma moeda. A diferença está em sua abordagem. O Inbound Marketing prefere atrair clientes por meio de canais, como mídias sociais ou e-mail, enquanto os Conversationalists se concentram mais em realmente conversar com eles quando os clientes visitam seu site ou plataformas de mídia social. 

Ambas as estratégias sempre foram centradas no cliente, então não há realmente nenhum conflito aqui!

Chatbots para Marketing Conversacional

Os chatbots são um componente crucial do marketing conversacional. Eles oferecem uma experiência imersiva que simula interações face a face e fornecem mais personalização do que os canais de mídia tradicionais, tornando-os perfeitos para alcançar indivíduos em seus smartphones (ou outros dispositivos).

Hoje, os chatbots vêm em todas as formas e tamanhos com vários recursos. Alguns podem ser mais sofisticados do que outros, mas ainda são fáceis de usar para aqueles que não têm muita experiência em codificá-los ou projetar interfaces de usuário que o ajudarão a transmitir sua mensagem enquanto se mantém dentro das restrições orçamentárias!

Os chatbots são uma nova forma de envolver os clientes, automatizando o processo de coleta de dados, fornecendo informações sobre produtos/serviços e qualificando leads. O fato de serem tão comuns em sites como Facebook ou Twitter significa que o seu negócio também precisa de um!

Então, como o marketing conversacional realmente funciona?

“Em vez de agendar uma reunião ou ligação, o marketing de conversação encurta o ciclo de vendas ao fornecer respostas e soluções em tempo real aos clientes.”

Como dissemos antes, é tão simples quanto parece. Na verdade, o marketing de conversação é a maneira mais rápida e fácil de mover os compradores por meio de funil de marketing e vendas. 

Não é preciso derrubar sua estrutura existente, só precisa fazer algumas modificações. As conversas nos ajudam a construir relacionamentos na vida real – é exatamente assim que o marketing conversacional funciona.

A estrutura de marketing conversacional primeiro envolve o visitante, entende sua necessidade e, finalmente, oferece/recomenda soluções inteligentes com base nessas necessidades.

Etapa 1: envolver leads com bate-papos

Eu sei que o que pode vir à mente aqui é ter um chat ao vivo, mas você não pode executar chats ao vivo 24 horas por dia, 7 dias por semana; mesmo que o faça, pode não ser possível manter o ritmo conforme seu negócio obtém mais leads. 

Portanto, a solução aqui é executar um chatbot humano que leva o cliente através do seu funil de vendas sem ajuda (pelo menos até que haja necessidade de interferência humana).

Dessa forma, é possível atender às necessidades de seus clientes em tempo real e gerar mais conversões em menos tempo. Há uma grande diferença entre isso e pedir aos clientes que preencham um formulário e que você os contate ou agende uma ligação, você está falando com eles enquanto eles estão ativos em seu site.

Etapa 2: entender o que o cliente precisa

A abordagem tradicional para qualificar leads envolve, na maioria das vezes, o e-mail marketing.

Novamente, a abordagem “preencha este formulário e entraremos em contato com você” pode levar um ou dois dias antes de iniciar uma conversa com o cliente. Por outro lado, um chatbot de marketing conversacional envolve o cliente desde o momento em que ele entra em contato com seu site.

Considerando que as chances de reconquistar o cliente depois de um ou dois dias (ou seja, se ele não encontrou o que procurava) são menores do que quando você responde suas perguntas imediatamente, podemos dizer que o marketing conversacional é mais eficiente do que e-mail marketing para conversão de leads.

Etapa 3: oferecer soluções inteligentes com base nas necessidades percebidas do cliente

É aqui que entra sua equipe de vendas. Felizmente, os chatbots não são apenas conversacionais, eles operam com inteligência semelhante à humana e são inteligentes o suficiente para saber quando encaminhar a conversa para um representante humano. O bot se envolve com os clientes em potencial até que a necessidade de uma interação individual se torne inevitável.

Dessa forma, sua equipe de vendas pode se concentrar mais na venda – incluindo leads gerados por marketing automatizado como este. O que mais? É possível até programar o bot para agendar chamadas e reuniões com clientes com base na disponibilidade de agentes de vendas ativos.

Apostando no marketing conversacional

O marketing conversacional atualmente apresenta uma mudança dramática dos estilos convencionais ou tradicionais de marketing, uma vez que é impulsionado pela automação. Mas, além disso, está o foco em simplificar a jornada de compra de seus clientes. 

Que tal experimentar novas estratégias neste ano para aumentar as suas vendas online?

Nós temos tudo o que você precisa para decolar no ambiente digital. Fale com a nossa equipe de especialistas para conhecer a nossa metodologia e receba um mapa com o que precisa para potencializar os seus resultados. Nos siga nas redes sociais, Facebook, Instagram e LinkedIn para acompanhar outros conteúdos!

Você também pode se interessar por: 4 passos para o seu e-commerce se destacar no digital - 4Leads 

Tendências do Marketing para 2023: conheça as principais delas

Com o início de um novo ano, as empresas já começam a se preocupar com as estratégias que serão adotadas. A boa notícia é que já vislumbramos algumas tendências do Marketing para 2023 e vamos compartilhá-las com você.

Ao longo de 2022 percebemos que os consumidores continuam priorizando as compras online, principalmente, por meio dos dispositivos móveis. Esse comportamento deve continuar em alta em 2023, mas com ações voltadas para melhorar cada vez mais a experiência do usuário. 

O avanço da tecnologia, com a Inteligência Artificial e a automação, vem beneficiando diversos setores, inclusive o Marketing, que tem nos recursos e nas ferramentas tecnológicas grandes aliados para sua eficiência. A análise de dados continuará tendo uma importância ímpar, uma vez que contribui na hora de traçar estratégias e trazer resultados mais assertivos. 

Não podemos esquecer também que existe uma nova geração de consumidores cada vez mais preocupados com as questões sociais e ambientais. Eles valorizam muito mais a qualidade de vida, a saúde e o bem-estar. Por isso, as marcas devem investir em campanhas elaboradas, a postura que devem adotar e a maneira como conduzir seus processos.

Saiba neste texto quais as principais tendências do Marketing para 2023 e veja quais delas o seu negócio pode investir. 

8 tendências de Marketing para 2023

Entra ano e sai ano, você deve pensar que o Marketing não muda. Mas aí é que você se engana! O perfil do consumidor e os avanços que acontecem na sociedade são fatores que influenciam nas estratégias adotadas no Marketing e como elas podem ser aplicadas nas empresas. 

Conheça quais as tendências previstas para o 2023. 

Inteligência Artificial

Uma das tendências nos últimos anos foi a integração da IA ​​em quase todos os canais de marketing digital. Os algoritmos determinam as postagens de mídia social com as quais você se envolve, os resultados de pesquisa que você vê e até mesmo os anúncios exibidos para você. A IA está tornando o marketing mais inteligente, conectando os consumidores aos produtos e mensagens certas.

Experiência do Cliente

A maioria dos algoritmos e IA no marketing digital otimiza para a mesma coisa – criar uma melhor experiência do usuário, pois isso é o que mais importa. Por exemplo, as atualizações de otimização de mecanismo de pesquisa (SEO) deste ano focaram em fornecer o conteúdo mais útil para os usuários. Isso deve continuar sendo prioridade no próximo ano.

Vídeos curtos

TikTok e Instagram Reels estão assumindo os feeds de mídia social - e a atenção do consumidor. Não há dúvida de que este formato só vai continuar a crescer. Para as empresas se manterem relevantes elas precisam aparecer nos canais e formatos onde seus clientes estão. 

A boa notícia é que os formatos de vídeo curtos estão chegando às ferramentas de gerenciamento de mídia social e agendadores, tornando mais fácil a divulgação desses conteúdos. 

Mensagens simples e claras

O tempo de atenção médio do usuário caiu novamente em 2022 e agora é de 8 segundos.

Pesquisas mostram que os usuários lêem em média apenas 28% do conteúdo de uma página.

Com o vídeo de formato curto assumindo o controle e a atenção diminuindo constantemente, as empresas têm um desafio maior do que nunca. As empresas devem ser capazes de se comunicar em curtos e rápidos soundbites para chamar a atenção em dispositivos móveis. Por isso, as mensagens devem ser mais objetivas.

LinkedIn como uma potência B2B

O LinkedIn existe há muitos anos, mas recentemente registrou crescimento e engajamento recordes. Espera-se que represente 25% da publicidade B2B em dois anos. Há uma oportunidade crescente para as empresas usarem a plataforma para crescer. No entanto, muito poucas empresas tiram proveito disso. A tendência é que o LinkedIn continue a crescer e a oportunidade aumente. 

Saiba mais sobre o assunto aqui: 6 motivos para incorporar o LinkedIn na estratégia de Marketing - 4Leads

Marketing baseado em dados 

As ações de marketing digital não podem mais ser feitas com base em achismos. A tendência é que os dados sejam cada vez mais responsáveis por guiar as campanhas de marketing e ajudem as marcas a realizar ações mais assertivas. 

78% dos profissionais de marketing entrevistados afirmam que o engajamento do cliente já é orientado por dados e 83% acreditam que a sua capacidade de atender às expectativas dos clientes depende de recursos digitais, segundo estudo feito pela Salesforce divulgado na Exame. 

Também, para 2023, os profissionais da área esperam um aumento de 75% no número de fontes de dados que usam. Dessa forma, a coleta de dados, assim como a sua análise, é uma forte tendência de marketing digital para o próximo ano. 

Experiências híbridas (on e offline)

Existem algumas mudanças que vieram para ficar. E, dentre elas, as experiências híbridas omnichannel, ou seja, que mesclam experiências on e off-line merecem destaque. Nas empresas, o modelo de trabalho híbrido já vem sendo adotado. Entre dezembro de 2020 e janeiro de 2021, 44% das empresas brasileiras responderam que já tinham aderido ao modelo híbrido,  de acordo com uma pesquisa feita pelo Google.

Além disso, 75% dos executivos globais pretendem investir mais em experiências híbridas nos próximos anos, segundo estudo feito pela Deloitte. E eles farão isso motivados pelas possibilidades de personalização, inovação, conexão com o cliente e inclusão. Com isso, a sua empresa também precisa investir no online e offline.

Diversidade, acessibilidade e responsabilidade ambiental

Uma grande tendência de marketing para 2023 é a de trabalhar cada vez mais com a diversidade, a inclusão e a responsabilidade social. Esses são compromissos que o marketing de uma marca deve assumir se deseja manter-se em alta, destacar-se no mercado e conquistar novos seguidores e clientes. 

Conclusão

Ao longo desse texto você viu quais são as principais tendências do Marketing para 2023. E para alcançar os resultados desejados, é preciso contar com uma empresa especialista no assunto. Afinal, você não quer ser ultrapassado pela concorrência, não é?

Para começar o ano com o pé direito e muitas oportunidades de vendas, invista em uma metodologia que oferece mais visibilidade a sua marca, aumenta as vendas, constrói autoridade e ajuda no relacionamento com o público. 

Fale com a nossa especialista para fazer um mapa com tudo o que você precisa para sair do zero ao topo do digital. Nos siga nas redes sociais, Fabebook, Instagram e LinkedIn para acompanhar outros conteúdos.

Você também pode gostar de ler: Campanhas de Natal: como aumentar as vendas com estratégias de Marketing - 4Leads

Campanhas de Natal: como aumentar as vendas com estratégias de Marketing

Depois de eventos importantes como a Black Friday e Copa do Mundo, é o momento das empresas se prepararem para as campanhas de Natal. E, claro, para prolongar as boas vendas é preciso continuar investindo nas estratégias de Marketing, com a criação de campanhas e conteúdos. 

Em 2021 o e-commerce faturou R$ 4,5 bilhões no período do Natal – o que representou um crescimento de 21% na comparação com o ano anterior. Além disso, foram registrados mais de 9 milhões de pedidos, um número 14% maior que em 2021, segundo dados da NielsenIQ Bit. 

Com isso, não é hora de relaxar e sim de aumentar os esforços para continuar com uma boa margem de lucro. Para te ajudar a entender o que precisa ser feito, preparamos esse texto para você saber:

Acompanhe o conteúdo até o final e saiba o que sua empresa precisa para continuar aproveitando as oportunidades do mercado que está aquecido pós Black e Copa. 

Qual o comportamento do consumidor no período natalino

As vendas de natal deste ano devem movimentar mais de R$ 66 bilhões, segundo uma pesquisa feita pela Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas e do Serviço de Proteção ao Crédito. 

As vendas do período natalino devem levar mais de 118 milhões de consumidores às compras. Além disso, 73% pretendem presentear outras pessoas no Natal deste ano.  Os itens mais procurados devem ser:

Ainda assim, independente do segmento de atuação da sua empresa, é preciso pensar em ações que visem resultados positivos. 

Quais ações de Marketing precisam ser feitas no Natal

Mesmo depois da Copa do Mundo e da Black Friday, o mercado continuará com as vendas aquecidas com a chegada do período natalino. Afinal, presentear é algo que os brasileiros adoram fazer. 

Muitas pessoas também aproveitam o final do ano para fazer obras e reformas. Por isso, o setor da construção civil deve estar preparado para um aumento na procura por equipamentos, ferramentas e materiais em geral. 

Dessa forma, com o intuito de captar novos leads (possíveis clientes) e fechar vendas online é fundamental investir em algumas ações de marketing. Acompanhe algumas delas!

Preparação da sua vitrine virtual: seu site

O site do seu negócio precisa estar preparado para receber leads e potencializar as vendas online. Ele é a vitrine da sua empresa, uma vez que nele estão as informações que os usuários precisam (produtos, serviços, conteúdos, fale conosco, etc). Por isso, para melhorar a experiência do cliente é necessário garantir que o site tenha uma boa navegabilidade, tenha informações claras e fáceis de achar e esteja adaptado para o mobile.

Quando se trata de ações voltadas para um período específico, como é o caso do Natal, a identidade visual deve ser levada em consideração. Com isso, é interessante personalizar a página na web com elementos que remetem ao período natalino. Isso chama a atenção do consumidor e estabelece uma conexão. 

Criação de Landing Pages/pop-ups de saída para captar contatos

A captação de leads é um ponto alto nas campanhas digitais. Essa é uma forma de aumentar as chances de vendas e ter uma base para enviar emails marketing quando tiver novas ofertas e manter um relacionamento mais próximo com essas pessoas. Por isso, uma alternativa é criar uma landing page personalizada para o Natal ou pop-ups de saída.

É preciso lembrar que em troca do email do lead é necessário oferecer algo em troca, pode ser um cupom de desconto ou um download gratuito de um material rico.

Preparação para disparos de Email Marketing

Uma vez criada a landing page, pop-ups ou formulário de cadastro no site do seu negócio, você vai obter uma base de leads. E o que fazer com eles? É nesse momento que entra a criação dos emails marketing.

Esta mídia é ideal para estreitar o relacionamento com os possíveis clientes e aqueles que já costumam comprar com você. Por isso, podem ser enviadas ofertas exclusivas, cupons de desconto, newsletters e conteúdos de interesse do usuário. 

Para ter uma boa taxa de abertura e conversão, as chamadas precisam conter gatilhos que chamem a atenção das pessoas. 

Investimento em Marketing de Performance

Uma das ações do marketing de performance é a mídia paga, publicidade online ou tráfego pago, como queira chamar. Essa é uma forma de aumentar a visibilidade da marca, alcançar mais pessoas e aumentar as chances de conversão e vendas. Afinal, no período natalino há uma grande concorrência, principalmente no varejo. 

Porém, para obter o retorno desejado é necessário conhecer a persona do negócio, fazer uma boa segmentação e as configurações necessárias para que os anúncios cheguem para os usuários certos. 

Além disso, dados serão disponibilizados para serem analisados e fazer as otimizações necessárias nas campanhas, melhorando a performance. Futuramente, estes dados também vão ajudar a criar novas estratégias. 

Criação de conteúdos nas redes sociais

As redes sociais ajudam a estreitar o relacionamento com o público, além de serem um canal de informação e comunicação. Por isso, precisam ser atualizadas. A identidade visual também é interessante para essa mídia, com elementos que lembram o período natalino. Lembrando que os conteúdos devem ser adaptados para cada rede.

Quais ferramentas podem ajudar nas estratégias de Marketing

Algumas ferramentas digitais são importantes para as estratégias de marketing, principalmente quando se deseja aumentar vendas e a visibilidade do negócio online. Veja quais são!

WhatsApp Business

Com o WhatsApp Business é possível ter:

Google Meu Negócio

No Google Meu Negócio é possível cadastrar o nome comercial da empresa, o endereço, telefone, horário de funcionamento, formas de pagamento e outras informações do negócio. É uma forma das pessoas encontrarem o seu negócio, seja físico ou até mesmo virtual, com mais facilidade.

No período natalino, ativar essa ferramenta é essencial para que as pessoas encontrem o seu negócio com mais facilidade no ambiente virtual. Por meio dele é possível:

Conclusão

Ao longo deste texto você entendeu a importância de acompanhar o ritmo aquecido do mercado virtual neste período pós Black Friday e Copa, principalmente com a chegada do Natal. Para isso, é necessário continuar investindo nas ações de Marketing, com campanhas ADS e criação de conteúdos. 

Para chegar ao objetivo final que é aumentar as vendas, você precisa de uma empresa que possui uma metodologia focada em resultados e com uma equipe de profissionais capacitados. Fale com a nossa especialista para fechar uma parceria de sucesso. O seu negócio do zero ao topo do digital! Nos siga nas redes sociais, Instagram, Facebook e LinkedIn para acompanhar outros conteúdos.

4leads Agência Gold RD Station: 6 benefícios para contratar os serviços

Você sabe o que significa ser uma Agência Gold RD Station? Bem, primeiro é preciso ter em mente que a RD Station é líder no desenvolvimento de software (SaaS) voltado para o crescimento de empresas. Sua plataforma de automação de marketing e vendas é líder no Brasil. 

O Programa de Parceria da RD é dividido nos seguintes níveis: Starter, Member, Silver, Gold, Platinum e Diamond. Ter o selo Gold significa que entregamos bons resultados para ao menos 70% dos nossos clientes. Dessa forma, as empresas que recebem este selo estão certificadas na ferramenta e metodologia e, através do trabalho interno e com seus clientes, alcançam resultados de destaque.

Essa conquista é resultado de um trabalho feito em equipe, que entende as necessidades de cada cliente e se engaja para criar as melhores estratégias, desenvolver conteúdos de qualidade e trabalha em campanhas digitais com foco em resultados assertivos.

A 4leads é uma empresa de Marketing, que possui uma metodologia que acelera a transformação digital de negócios por meio de Performance, do Inbound Marketing, SEO, Criação de Site e Business Intelligence. 

Nesse texto, você vai entender a importância e vantagens de contratar uma empresa especializada para desenvolver um trabalho que realmente traga resultados que refletem no crescimento do negócio no digital.

A importância de contratar uma empresa especialista em Marketing

Normalmente, quando perguntamos para um gestor qual o objetivo em contratar serviços de Marketing a resposta é: aumentar as vendas. Porém, esse não é o único intuito quando um negócio investe em Marketing.

Existem outros objetivos importantes como captar leads qualificados, aumentar a visibilidade da marca, construir autoridade no segmento de atuação, melhorar o relacionamento com o público, fidelizar clientes, entre outros.

Tudo isso é conquistado por meio de um conjunto de práticas e técnicas das mais diferentes áreas do Marketing, principalmente Inbound e Performance. 

4 benefícios de contratar os serviços da 4leads

Confira outras vantagens de contratar uma empresa especializada, como a 4leads.

Contar com profissionais especializados

Os profissionais que trabalham na 4leads tem formação em suas áreas de atuação e estão sempre atualizados, uma vez que fazem cursos de qualificação periodicamente. Eles não apenas oferecem um serviço de qualidade e um bom Retorno Sobre Investimento (ROI), mas também estão aptos a trazer inovações para a sua empresa — novas técnicas, ferramentas recém-lançadas, tendências etc.

Fazer investimentos mais inteligentes

Contratar uma empresa de marketing flexibiliza seus investimentos. Você poderá contratar serviços de acordo com a demanda, o que torna o custo-benefício dessa opção ainda mais atraente do que ter uma equipe interna, por exemplo.

Além disso, os planos podem ser negociados e adaptados para o momento em que estiver o seu negócio.

Ter resultados assertivos

Uma equipe especializada também garante resultados. O seu negócio além de ter uma forte presença no digital, também terá uma presença estratégica que é mais importante. O trabalho feito pela equipe visa atrair, reter e fidelizar consumidores para a sua empresa. 

O trabalho ao longo prazo fortalece o negócio e cria uma base de clientes fiéis e canais eficientes de divulgação. Além disso, um dos serviços mais importantes oferecidos pela 4leads é o de Performance, que mensura e interpreta dados para alinhar as estratégias e mostrar resultados concretos para os clientes.

Conquistar oportunidades e crescer constantemente

Ter o apoio de uma empresa de marketing também ajuda o negócio a conquistar novas oportunidades. Isso porque a equipe identifica tendências e ações que podem ser feitas para o crescimento da marca. Dessa forma, a gestão fica livre para focar em outras demandas importantes.

Vantagens de contratar a RD por meio da 4leads

Como você já sabe a RD Station é uma ferramenta para automação de Marketing Digital. Ela reúne os principais recursos para realizar uma estratégia de Marketing Digital em um só lugar. Os negócios que contratam a plataforma por meio de uma empresa de Marketing como a 4leads, obtém mais vantagens. Veja algumas delas.

  1. Agilidade nas ações, já que não precisa pesquisar tutoriais e aprender os processos;
  2. Você verá a utilização em diversos momentos da jornada, na atração e conversão dos leads, no relacionamento com novos e antigos clientes, no follow up do comercial, na análise do funil de vendas, na gestão da satisfação dos seus clientes ativos (o que vai te ajudar a aumentar a retenção);
  3. Análise mensal em cima de KPIs realmente relevantes para o negócio;
  4. Otimização dos processos comerciais;
  5. Implantação rápida inicial e das novidades;
  6. Economia de tempo com suporte.

Conclusão

Contar com a ajuda de uma empresa com selo Gold da RD Station permite seu o negócio cresça no digital mais rapidamente e obtenha resultados mais assertivos. 

Isso porque o seu negócio vai ter a experiência de uma equipe especializada e o suporte de uma ferramenta que reúne os principais serviços de Marketing necessários para dar mais visibilidade a sua marca, aumentar as vendas, construir autoridade e se relacionar com o público. 

Saia na frente da concorrência e aumente o potencial da sua empresa no ambiente online! Fale com a nossa especialista para fazer um mapa com tudo o que você precisa para sair do zero ao topo do digital. Nos siga nas redes sociais, Fabebook, Instagram e LinkedIn para acompanhar outros conteúdos. 

Funil de Vendas: conceito, etapas e benefícios

O Funil de Vendas é uma representação das etapas que um potencial cliente passa, desde o primeiro contato com o negócio até o fechamento da venda. O Funil é dividido em Topo (ToFu), Meio (MoFu) e Fundo (BoFu). Cada uma das etapas possui características e funcionalidades próprias. Por isso, os conteúdos devem ser adaptados para cada uma delas.

Em uma loja, a pessoa que está olhando a vitrine está em um momento diferente de outra que está escolhendo um produto, que também está em um momento distinto da outra pessoa que está pagando por algo que já foi escolhido por ela.

Como você pode perceber, cada pessoa está em momento diferente de jornada de compra, ou seja, uma está apenas olhando os produtos na vitrine e vendo se aquilo atende às suas necessidades. Já a outra que está escolhendo o produto, pode estar indecisa, mas sabe que precisa comprar. A outra que está pagando, já definiu o que precisa e está no momento final da compra. 

Seguindo esse raciocínio, fica mais fácil entender a importância do Funil de Vendas. Quando alguém acessa o site do seu negócio, ela entra nessa jornada. Cada conteúdo em que ela terá acesso deve ser voltado para a etapa em que ela está percorrendo naquele momento. Dessa forma, o leads do seu negócio tem mais chances de se tornarem clientes. 

Neste texto, você vai entender:

Características de cada etapa do Funil de Vendas

Como dissemos, cada etapa de funil conta com funcionalidades diferentes. Veja cada uma delas.

Topo de funil - aprendizado e descoberta

Nessa fase, conhecida por ToFu (top of the funnel), os visitantes descobrem que têm uma necessidade ou problema a ser resolvido, até então desconhecido. Essa é a etapa da consciência, despertada após entrar em contato com a sua empresa, que pode ser acessando o site.

O papel do marketing nessa etapa é educar o público com conteúdos fáceis de serem acessados, como artigos no blog do site. Estes conteúdos são voltados para que as pessoas consigam identificar um problema e saber como pode resolvê-lo.

Conteúdo ricos podem ser oferecidos nesta etapa, como ebook, infográficos e newsletters. A pessoa fornece seus dados em troca desses materiais. Com isso, o visitante torna-se um lead e avança para a próxima etapa do funil.  

Meio de funil - reconhecimento e consideração

Nesta próxima etapa conhecida por MoFu (middle of the funnel), estamos lidando com os Leads. Eles estão em busca de resolver suas necessidades, ainda que não saibam bem como fazer isso. O objetivo do Marketing é identificar essas necessidades e desenvolver conteúdos para que eles possam dar mais um passo e ir para a última etapa.

Fundo do funil - decisão de compra

No BoFu (bottom of the funnel), os Leads qualificados tornam-se oportunidades: estão praticamente prontos para serem abordados pelo time de vendas. Mais do que cientes do problema, buscam soluções.

Nessa fase, o seu negócio estabelece uma relação de confiança com o lead e para ele, é a sua empresa é referência no assunto, sendo possível iniciar uma negociação, se tornar o parceiro ideal ou fechar uma venda.

O funil de vendas fecha quando os prospects realizam a compra e se transformam em clientes.

Quais os benefícios de um funil de vendas?

Agora que você já entendeu o que é o funil de vendas, a sua importância, quais características de cada etapa, chegou a hora de saber quais os benefícios. Acompanhe!

A cada etapa que o lead avança pelo Funil de Vendas, novas estratégias podem ser feitas, o que aumenta a produtividade da equipe de Marketing. Também é possível perceber quando as estratégias precisam ser melhoradas. 

Com o funil é possível entender o perfil, as necessidades e o comportamento dos prospects. Dessa forma, é possível levantar o número de pessoas que precisa ter lá no topo para gerar uma quantidade específica de vendas no fundo.

O funil permite descobrir quais estratégias estão funcionando, o que chama mais a atenção e quais podem ser os modelos replicados. São as chamadas oportunidades, ou seja, surfar as ondas altas e buscar entender o que está causando as baixas. Assim, é possível aumentar as chances de conversão em todas as etapas do funil de vendas. 

Quais tipos de conteúdos servem para cada etapa do Funil de Vendas?

Para cada etapa do funil devem ser criados conteúdos voltados para o estágio em que o lead se encontra e de acordo com as suas necessidades. Saiba quais conteúdos são esses.

  1. Conteúdo de Topo de Funil: posts de blog, infográficos, podcasts, newsletters, posts em redes sociais.
  2. Conteúdo de Meio de Funil: ebooks e planilhas.
  3. Conteúdo de Fundo de Funil: webinars, demonstrações de produtos. 

Conclusão

Ao longo desse texto você viu como o Funil de Vendas é essencial para guiar o lead durante a jornada de compra. Também viu como é importante que os conteúdos sejam adaptados para cada uma das etapas. 

Sabendo traçar as estratégias certas é possível conseguir bons resultados, que vão desde aumentar a visibilidade do seu negócio até aumentar o número de vendas online. Porém, para isso é preciso contar com uma equipe de especialistas no assunto.

Acesse o nosso site e conheça a metodologia aplicada pela 4leads que acelera a transformação digital do seu negócio, trazendo resultados concretos. Fale com a nossa especialista para fazer um mapa com tudo o que o seu negócio precisa para sair do zero e alcançar o topo no digital!

Nos siga nas redes sociais, Facebook, Instagram e LinkedIn, para acompanhar outros conteúdos!

Google Meu Negócio: maneiras infalíveis de destacar a sua empresa

O Google Meu Negócio é uma ferramenta gratuita onde uma empresa pode se cadastrar e com isso conseguir uma ótima exposição nos resultados de pesquisas do buscador e também no Google Maps.

Algo muito comum é as pessoas fazerem buscas na internet, seja para encontrar um estabelecimento, produtos ou serviços. Se o seu negócio ainda não está presente no mundo digital e nem cadastrado no Google Meu Negócio, precisamos alertar que você está perdendo dinheiro. 

Neste texto que preparamos para você, vamos te mostrar como esta ferramenta é essencial para o seu negócio e como destacar o seu negócio com ajuda dos recursos disponíveis.

Como funciona o Google Meu Negócio?

No Google Meu Negócio é possível cadastrar o nome comercial da empresa, o endereço, telefone, horário de funcionamento, formas de pagamento e outras informações do negócio. É uma forma das pessoas encontrarem o seu negócio, seja físico ou até mesmo virtual, com mais facilidade.

Para negócios locais essa ferramenta é muito importante. Imagine que alguém está na mesma região do seu restaurante. Ela está resolvendo um problema, mas precisa almoçar. Então, entra no Google e digita a palavra-chave “restaurantes [nome do bairro e cidade]”. Se o seu negócio estiver cadastrado na plataforma, a pessoa facilmente encontrará. 

O consumidor não só vai encontrar informações relevantes como se o restaurante está aberto ou não, como também vai ter acesso ao endereço utilizando o mapa. 

Percebe como é importante estar presente no digital? 

Vantagens do Google Meu Negócio

Como você pode perceber, o Google Meu Negócio é uma ferramenta que facilita a vida dos usuários. Para as empresas, é uma ótima oportunidade de divulgar a marca gratuitamente e atrair novas pessoas para conhecer os produtos ou serviços prestados. Confira outras vantagens da plataforma.

Cadastrar e destacar seu negócio no Google

O Google é um dos maiores buscadores da internet. Diariamente as pessoas o acessam para buscar informações de todo tipo, inclusive, encontrar empresas. Com o seu negócio cadastrado no Google Meu Negócio, o potencial cliente terá mais facilidade de encontrar o que precisa. 

Além das informações mais relevantes como horário de funcionamento e localização, a sua empresa pode adicionar fotos e os usuários podem ver as avaliações de outras pessoas que estiveram no local. 

Interagir com os clientes

Como dissemos no tópico acima, as pessoas podem avaliar o seu negócio no Google. Com isso, é possível também responder os comentários. Outro recurso importante é adicionar fotos à ferramenta.

De acordo com o Google, “empresas que adicionam fotos às fichas recebem 42% mais solicitações de rotas de carro no Google Maps e 35% mais cliques para acessar seus websites do que as demais empresas”.

Maior confiabilidade e cliques

Empresas que verificam as informações do Google Meu Negócio têm duas vezes mais chances de serem consideradas como confiáveis pelos consumidores, segundo informações da própria empresa.

Além disso, aqueles que postam fotos em sua conta, recebem 42% mais solicitações de rotas de carro no Google Maps e 35% mais cliques para entrar no site do que as outras empresas.

Acessar métricas

A ferramenta ainda permite ver dados sobre como os clientes pesquisam o seu negócio e de onde essas pessoas são. Além disso, é possível saber o número de pessoas que ligaram para sua empresa utilizando o número de telefone exibido nos resultados da busca e do Google Maps e de onde elas são.

Outros dados que são oferecidos é de quantas pessoas viram sua empresa no Google e quantas solicitaram informações sobre como chegar.

Por meio dessas informações, é possível fazer melhorias e criar novas estratégias de Marketing.

Maneiras infalíveis de destacar sua empresa pelo Google Meu Negócio

Existem algumas formas de dar mais destaque ao seu negócio por meio da plataforma. Veja algumas delas!

Com todas essas informações, você viu como o Google Meu Negócio é uma ferramenta indispensável, independente do nicho em que você atue. Porém, esta é apenas uma dentre as várias plataformas disponíveis pelo Google para o seu negócio alcançar o topo do digital. 

Porém, para isso, é preciso contar com uma empresa que tenha uma metodologia focada em resultados concretos e uma equipe de especialistas que apliquem técnicas adequadas para as fases das estratégias de Marketing feita para seu negócio.

Na 4leads você faz um diagnóstico gratuito com nossos consultores online e recebe um mapa de tudo o que precisa fazer para se destacar no digital. Nos siga nas redes sociais, Instagram, Facebook e LinkedIn, para acompanhar outros conteúdos!

Persona x Público-alvo x Cliente Ideal ICP: tudo o que você precisa saber

Saber quem compra de você é essencial para negócios que querem construir estratégias vencedoras de marketing, independente de qual for o seu mercado ou produto, mesmo fora da internet. 

Nesse artigo, você vai encontrar tudo o que precisa saber sobre persona, cliente ideal e público alvo. Além de descobrir se é mesmo necessário para o seu negócio ter os 3 definidos.

Conheça as Diferenças entre Persona x Público-alvo x Cliente Ideal ICP

Persona

No marketing, a persona é uma ferramenta utilizada para projetar um personagem que represente o cliente ideal, seus desejos e necessidades. Ela serve como base para definir a estratégia, escolha do canal, do tipo de comunicação e até o estilo de design do criativo.

Em negócios que estão em operação, esse personagem deve ser o mais próximo possível do cliente ideal. Sendo assim, ele é desenhado a  partir de entrevistas com clientes reais, investigação em redes sociais e grupos e mapeamento dos sentimentos e necessidades dele.  

Com isso, toda a comunicação digital fica mais estratégica e as campanhas de publicidade online mais assertivas. Para os criativos, o design direcionado para a persona gera uma maior identificação com o público e o resultado é o aumento da captação de leads e diminuição do custo de aquisição de novos clientes.

Negócios que estão em estágio inicial podem imaginar suas personas. Sendo assim, é o indicado é criar um ou mais personagens fictícios. Contudo, é preciso levar em consideração os resultados dos indicados de performance. Se for necessário, personas que não apresentam bons resultados devem ser descartadas.

Alguns dados que devem ser levados sobre a persona são: nome, hobbies, idade, hábitos, desafios, desejos, influência, estilo de vida, entre outros.

Para ficar mais claro, veja um exemplo de persona para uma loja de material elétrico.

Sônia, mulher, arquiteta, 32 anos, Rio de Janeiro, solteira, empresária, 15k de salário. Tem problemas com indicação de lojas que trazem problemas a seus clientes e não dão suporte. Deseja uma parceria duradoura com uma loja e que gere renda(comissão) para ela. Ama ser mimada com presentes, adora viajar, acompanha canais de arquitetura italiana e moda Europa. 

A quantidade de personas está ligada ao objetivo de campanha,  tamanho do budget e jornada de compra do seu cliente. Geralmente, se começa com pelo menos duas personas.

Devemos ressaltar que quanto mais personas, maior é a complexidade da campanha, assim como terá um maior o custo e principalmente um nível de maturidade de campanha mais avançado. Isso porque envolve mais criativos, mais conteúdos a serem criados, mais testes e mais indicadores de desempenho. 

É um erro comum querer segmentar demais a campanha com várias personas e acabar diluindo a verba distribuída. Dessa forma, acaba levando um tempo maior de validação e maturação dos indicadores, o que prejudica os resultados.

Público-alvo

O público-alvo é um recorte demográfico e socioeconômico da persona. Ele serve para identificar o tamanho desse grupo de pessoas nas redes sociais e qual o volume de ações, como pesquisas ativas em redes de pesquisa. O público-alvo se trata de um grupo de indivíduos que têm características em comum, possuem a mesma educação, classe social, moram na mesma região e dependendo do seu produto/serviço também possuem o mesmo gênero. 

Dessa forma, nesta caso não se leva em consideração hábitos, gostos, estilo de vida ou outras peculiaridades que não sejam ligadas a características de pessoas que querem seu produto ou serviço.

No público-alvo são trabalhados dados mais amplos e menos segmentados como: região, cargo (principalmente para B2B), formação, interesses, faixa etária e poder aquisitivo.

Confira um exemplo de público alvo para a mesma loja de material elétrico.

Formação ou ocupação: arquitetura.

Idade: 25 a 55 anos.

Gênero: homens e mulheres.

Localidade: O raio de entrega da loja 

Por meio de uma investigação, conseguimos chegar ao tamanho do público encontrado nas redes sociais. No exemplo que citamos, esse público seria de 200 mil pessoas.

Projetando as taxas de conversão (CPM, CPC e CPA) nós conseguimos criar um plano de mídia específico para alcançar esse público na internet e qual o custo dessa campanha. 

É possível planejar apenas pensando em públicos, ou seja, de forma mais ampla. Isso acontece principalmente em serviços ou produtos de necessidade, como aqueles que são comprados por uma dor forte. 

Um exemplo é quando uma pessoa que está com uma lâmpada quebrada e precisa fazer uma troca. Com isso, ela pesquisa por "lâmpadas" no Google e recebe uma oferta de uma loja de material elétrico.

Com isso, é possível perceber que não é preciso saber os hobbies, estilo de vida, idade, nem classe social de uma pessoa para vender tal produto. Contudo, normalmente, são produtos com ticket médio menor e menos valor agregado.

No entanto, é importante ressaltar que quanto mais específico a oferta e maior a conexão da comunicação com a dor do cliente, melhor a percepção de valor e consequentemente maior a lucratividade, retenção e promoção de marca. 

Tendo isso em mente, o ideal é ter a persona bem definida para que a comunicação do negócio seja sempre assertiva e conectada com as dores e desejos dela. Você pode começar sem uma, por meio do público alvo, mas ao passar do tempo você pode identificá-la e assim mapear o seu cliente ideal. 

Cliente Ideal - ICP (Ideal Costumer Person)

O cliente ideal (ICP) é um perfil específico do público-alvo. Nesse caso, existem um conjunto de fatores que identificam as características dos melhores clientes do negócio. São aqueles que compram mais rápido e são mais propensos a buscar um público similar, com maior propensão a compra, maior retenção e promoção da sua marca para outros clientes.

Essa ferramenta é especialmente importante para a qualificação do cliente que vai para a equipe de vendas, pois gera um ranking (lead score) que identifica clientes-oportunidade, construindo assim relações duradouras.

Dentre os fatores para qualificar o ICP estão: nível de engajamento do público com a empresa, frequência de compra da persona, nível de consciência do produto ou serviço, nível de necessidade do produto ou serviço, ticket médio, poder de decisão pela compra.

Na prática, o ICP precisa ser identificado por meio de perguntas chaves, no momento do cadastro do cliente ou na conversão do lead ao baixar conteúdos ricos. No exemplo da loja de material elétrico, o ICP são arquitetas consolidadas no mercado com parceria recorrente, ou seja, ao gerar um conteúdo rico ou cadastrar uma nova cliente arquiteta você pode perguntar o seu cargo na empresa.

Veja um exemplo de formulário.

Qual sua profissão?

Resposta: Arquiteto

Qual seu cargo na empresa?

(  ) CEO Dono (  )  Gerente (  )  Estagiária (  ) Autônomo 

Caso a cliente responda que é arquiteto e CEO ou Gerente, o lead é classificado como oportunidade. Dessa forma, o vendedor consegue ter ele mapeado para uma relação mais estreita. 

Clientes fora do perfil ICP

Caso o perfil esteja muito longe do ICP e o volume de atendimento da loja seja alto, o ideal é o vendedor não entrar em contato com esse cliente, uma vez que não há indicador claro de venda e histórico de venda saudável. Uma solução fácil é ter um contato via mensagem, Whatsapp ou e-mail. Uma outra alternativa é encaminhar para um apoio às vendas, como um pré vendedor.

Em negócios fundamentados em atendimento e vendas, é normal que alguns clientes  consumam muito tempo e negociem tanto que a venda passa a perder a atratividade. Normalmente, são clientes que cancelam mais facilmente ou dão problemas no pós-venda.

Não ter um cliente ICP pode atrair clientes negativos para seu negócio, que se tornarão detratores da sua marca avaliando negativamente sem abrir oportunidade de solução. Isso causa um desgaste até na equipe de vendas, ocupando um tempo que um prospect saudável estaria comprando. 

Como Atrair Clientes ICP?

Uma vez definido o perfil IPC, todas as campanhas e materiais ricos precisam ter a comunicação direta com esse cliente ideal. Por isso, ao contrário da persona que pode ser imaginada, o ideal é que para criar o ICP o negócio tenha um histórico de dados sobre os clientes.

A classificação do ICP não só faz a conversão das campanhas serem maiores, como também ajuda a equipe de vendas. Dessa forma, a assessoria de marketing consegue entregar leads mais qualificados e o vendedor consegue convertê-los com mais rapidez e facilidade.

Conclusão

Se você chegou até o final desse artigo é porque realmente se importa com seu negócio e quer crescer seus resultados. Por isso, pode contar com o nosso time de especialistas.

Acreditamos que com essas dicas, você será capaz de entender a importância de se ter um negócio com essas informações. Temos certeza que após implementado, seus resultados serão muito melhores do que jamais foram. Visite o nosso site e fale com o nosso especialista para implementar uma metodologia que vai levar o seu negócio ao topo!

Siga nossas redes sociais, Instagram, Facebook e LinkedIn, para acompanhar conteúdos voltados para Donos, Gestores, Gerentes de negócios físicos que querem aproveitar a maior ferramenta de vendas do mundo para expandir seus negócios através do digital.

5 mandamentos do chat online para não perder vendas

É difícil imaginar uma empresa que vende pela internet não ter um chat online. Isso porque os chats se tornaram um dos principais meios de comunicação entre a loja e o consumidor. Porém, existem ainda muitas falhas no uso desta ferramenta por parte das empresas, comprometendo a experiência do usuário.

Para se ter uma ideia, 73% dos consumidores apontam o chat online como o canal de comunicação mais satisfatório para entrar em contato com marcas, segundo pesquisa conduzida pela Invesp. O mesmo estudo também aponta que 63% dos clientes online têm mais chances de retornar a um site se ele disponibilizar alguma forma de live chat.

Para que o consumidor fique satisfeito com o atendimento por meio do chat online é preciso seguir alguns critérios. É isso que você vai entender ao longo deste texto que preparamos!

Conheça as vantagens do chat online para o seu negócio

Um site sem chat online é como uma loja que não possui atendentes. 

Imagine que você chega em uma loja física e não encontra funcionários para atender você. Esse é o cenário de um site que não possui chat. Confira as principais vantagens de utilizar um chat.

Respostas rápidas e automatizadas

A agilidade é um dos grandes diferenciais de sites que possuem chat online. Isso porque quando o cliente envia uma mensagem, já recebe uma mensagem automática e se inicia o atendimento. 

Aumenta a confiabilidade da sua marca

Ter um canal de comunicação ágil e online aumenta a confiança dos usuários. Além disso, os clientes enxergam a marca como um negócio que é comprometido com os consumidores.

Melhora a experiência do cliente

O chat online é uma ótima oportunidade para estreitar os laços com os clientes, porque a comunicação é feita de forma prática e ágil. Isso melhora a experiência do usuário, que se sente priorizado. 

Solicitação de feedbacks

Por meio do chat online, você pode ter feedbacks dos clientes ao enviar uma pesquisa automática no final do atendimento. Em poucos cliques, o usuário faz a sua avaliação. Dessa forma, fica mais fácil identificar possíveis problemas e melhorar as estratégias de comunicação, marketing e vendas.

Além dessas vantagens, ainda podemos destacar a redução de custos, aumento da produtividade e a otimização do tempo.

5 mandamentos do chat online para não perder vendas

Agora que você já sabe quais as vantagens de ter o chat online no site do seu negócio, vamos te mostrar alguns dos principais mandamentos obrigatórios para não perder vendas. Acompanhe!

Determinar horários para atendimento

É fundamental esclarecer os horários em que o chat está ativo. Por isso, no site deve o horário de atendimento ao cliente.

Adaptar a linguagem para o público

É preciso ter uma linguagem que seja objetiva e clara. Isso quer dizer que, não se deve utilizar gírias ou expressões chulas, assim como é indicado evitar uma linguagem formal demais. É preciso passar empatia e adaptar a linguagem de acordo com cada cliente.

Ter uma equipe de atendimento treinada

O consumidor não gosta de ser jogado de um atendente a outro. Por isso, é indicado que tudo se resolva com a primeira pessoa que irá atender o cliente. Para isso, é preciso treinar os colaboradores que fazem o atendimento para que eles tenham conhecimento profundo dos produtos e serviços da empresa.

Fazer um atendimento resolutivo

Uma coisa que deixa o consumidor satisfeito é quando ele está com alguma dificuldade ou problema e consegue resolver por meio do chat online. Isso porque a pessoa sente que não perdeu tempo e foi priorizada pelo atendimento do negócio. Por isso, é importante que os atendentes se esforcem para serem resolutivos. 

Ter agilidade no atendimento

Tempo é ouro e ninguém gosta de passar muito tempo esperando por um atendimento, ainda mais online. Isso porque as chances da pessoa fechar a página é grande quando ela não tem uma resposta rápida no chat online. Por isso, para evitar perder vendas é necessário que o atendimento tenha agilidade. 

Conclusão

Como você pode ver, ter um chat online é indispensável para empresas que vendem na internet. Esse recurso aproxima os consumidores da marca, é um canal que pode ser usado para resolver problemas do cliente e aumenta a confiança do público. 

Porém, para que o chat seja eficaz, é preciso ter uma equipe de atendimento que saiba utilizá-lo. Além disso, o recurso precisa estar bem configurado

O chat online é apenas um dos elementos indispensáveis em um site de vendas. Saiba como se destacar no mercado digital! Visite o nosso site e fale com o especialista para entender melhor como conseguir isso. Nos siga nas redes sociais, Facebook, Instagram e LinkedIn para acompanhar outros conteúdos!

Os 10 indicadores (KPIs) mais importantes para seu negócio na internet

Os KPIs ou  Key Performance Indicators são métricas relevantes para serem analisadas quando criadas estratégias de marketing para empresas no digital. Esse acompanhamento é necessário para avaliar se as campanhas desenvolvidas estão performando conforme o esperado.

Imagine que você tem uma necessidade no digital, como aumentar o número de visitantes e conversão no site da sua loja, por exemplo. Para isso, é feita uma campanha nas mídias como o Google e nas redes sociais (Instagram e Facebook) para divulgar o site e direcionar o seu público a ele. A partir disso, como saber se essa estratégia está dando certo?

O Indicador Chave de Performance (KPI) aponta dados que ajudam uma equipe de marketing de performance a encontrar oportunidades de melhorias e falhas de execução para corrigi-las a tempo de atingir os objetivos de uma campanha. Ele é essencial para mensurar o retorno das ações. Com base nessa análise é possível mudar a rota ou dar direcionamento para a estratégia como um todo.

Neste texto, você vai entender um pouco mais sobre o assunto e conhecer quais os principais KPIs fundamentais para serem analisados. 

Saiba quais são os 10 KPIs importantes de serem analisadas

Ao contrário do que muita gente pensa, KPI não é a mesma coisa de métrica. A diferença é que as métricas estão em um nível operacional e os indicadores em um nível tático. Enquanto a primeira mede valores e quantidade, o segundo se trata de medidas calculadas, geralmente, representadas por percentual com uma visão mais ampla e direcionada.

Agora, conheça quais são os principais indicadores que precisam ser analisados em uma estratégia de marketing de performance. 

ROI

O Retorno Sobre o Investimento (ROI) mostra se o dinheiro investido em uma campanha trouxe um retorno satisfatório para a empresa. O ROI engloba vários gastos, inclusive fora do marketing digital, ele expressa uma visão geral da saúde financeira da operação.

Ticket Médio

O ticket médio é quanto cada cliente gasta, em média, na loja virtual. Esse indicador é calculado dividindo o faturamento (receita) pelo número de vendas em um período de tempo. Se um e-commerce faz 800 vendas em um mês, faturando 100 mil, por exemplo, o ticket médio durante esse período será de R$ 125.

Um ticket médio muito baixo pode fornecer insights importantes, como mostrar que você precisa melhorar o sistema de recomendação de produtos ou que os clientes estão com dificuldades para encontrar o que desejam no seu e-commerce. Esse KPI de marketing permite que uma nova estratégia seja traçada para intensificar os seus negócios.

Taxa de conversão

Esse KPI indica a porcentagem de visitantes do seu site que realizaram uma ação, como preencher um formulário ou clicar em um botão para finalizar a compra. Ela é fundamental para descobrir se as campanhas estão atraindo uma audiência qualificada, que pode efetivamente vir a comprar com a sua empresa.

CTR (Taxa de Cliques)

A taxa de cliques (CTR) indica a proporção entre os cliques no seu anúncio e o número de vezes que ele foi visto. Portanto, é a divisão do número de cliques pelo de impressões. Em um anúncio com 5 cliques e 100 impressões, por exemplo, teremos um CTR de 5%.

CPC (Custo por Clique)

O Custo por Clique é quanto você paga por cada clique que o seu anúncio recebe. No Google Ads e em outras plataformas, você pode definir um valor máximo de CPC. Porém, na maioria das vezes paga um valor inferior, conhecido como CPC real, calculado sobre vários critérios.

CPM (Custo por Mil Impressões)

O Custo por Mil Impressões é uma alternativa de cobrança ao CPC. Com ele, ao invés de pagar por cliques, você paga sempre que o seu anúncio for exibido mil vezes. O que pode ser interessante a depender da sua estratégia.

Quantidade de Leads

Um lead é, basicamente, qualquer consumidor que tenha demonstrado interesse nos produtos e/ou serviços que você oferece, seja assinando a sua newsletter ou baixando um ebook em troca dos seus dados de contato. Assim, esse indicador aponta a quantidade de leads que o seu negócio possui.

SQL (Sales Qualified Leads)

Nenhum lead é um cliente garantido. Ele só será um cliente depois de atravessar todo o funil de vendas até o estágio final: o de compra. A leads nesse estágio dá-se o nome de Sales Qualified Lead (SQL), ou seja, lead qualificado para venda. E esse indicador aponta justamente quantos leads SQL o seu negócio possui.

Lifetime Value

O Lifetime Value, em português significa “valor do tempo de vida do cliente”, é uma projeção de quanto em receita e lucros futuros um cliente pode gerar para o e-commerce durante toda a sua vida. 

Custo por Conversão (CPA: Cost per Acquisition)

O Custo por Conversão (CPA), aponta, em média, quanto cada conversão custa ao seu negócio. Esse indicador está disponível no Google Ads, Facebook Ads e em outras plataformas.

ROAS

ROAS é um acrônimo para Return on Advertising Spend, em português, Retorno de Gastos com Anúncios. É como um ROI exclusivo para Ads. Assim, ele indica qual tem sido o retorno das estratégias de mídia paga utilizadas pelo e-commerce.

Exemplos das principais KPIs em cada canal:

Agora você já sabe a importância dos Indicados de Marketing ou KPI e quais são os principais que precisam ser analisados para saber se as estratégias estão dando um bom resultado e o que precisa ser ajustado. A 4leads é expert em analisar dados e métricas, assim como interpretá-las de um jeito simples para que os clientes entendam. 

Visite o nosso site e fale com o nosso especialista para saber mais sobre o assunto. Nos siga nas redes sociais para ficar por dentro de outros assuntos!