Funil de vendas: por que é necessário para bombar seu negócio no digital?

O funil de vendas é uma representação das etapas que um potencial cliente passa, desde o primeiro contato com o negócio até o fechamento da venda. Esse modelo estratégico é importante para que a empresa consiga traçar estratégias voltadas para o alcance de metas. Por isso, é indispensável que Marketing e Vendas andem lado a lado nesse processo.

O funil auxilia a persona na sua jornada de compra, ou seja, o caminho que o consumidor faz quando passa a conhecer a sua marca. A jornada de compra é composta por quatro etapas: aprendizado e descoberta, reconhecimento do problema, consideração da solução e decisão de compra. 

Na aprendizagem, o comprador ainda não sabe muito bem que tem um problema. Por isso, nessa etapa o objetivo é despertar o interesse da persona por algum assunto e fazer ela perceba que tem um problema ou uma boa oportunidade de negócio.

No reconhecimento do problema, o consumidor identifica que tem um problema e começa a pesquisar soluções.

Na etapa da consideração da solução, a persona já sabe quais são algumas possíveis soluções para o seu problema e começa a avaliar as alternativas. Por isso, é preciso criar um senso de urgência para que a pessoa se empenhe em resolver logo a sua dor.

Na última etapa, que é a decisão de compra, o consumidor irá comprar o produto ou serviço de acordo com as suas necessidades.

Quando você identifica em qual parte da jornada de compra a persona está, fica mais fácil criar conteúdos que se encaixem em cada etapa do Funil de Vendas. Ao longo deste texto, você vai entender quais são etapas do funil e que tipos de conteúdos precisam ser feito em cada uma delas.

Entenda de forma simples as etapas do Funil de Vendas

Para montar um funil de vendas é preciso mapear a jornada de compra da persona, definir os principais marcos que representam as viradas de estágio, definir as etapas do funil (visitantes, leads, oportunidades, clientes) e otimizar o funil. Confira agora, quais são as três etapas de um Funil de Vendas e os tipos de conteúdos que podem ser feitos.

Topo de Funil

É aqui que o visitante acaba de descobrir ou perceber a necessidade, problema ou dor que tem e que precisa ser resolvida. O objetivo da empresa com o visitante, nessa etapa, deve ser educar o potencial cliente com conteúdos que sejam relevantes e que tenham valor para eles. 

Meio de Funil

Já na etapa do meio do funil o visitante apresenta interesse em encontrar a solução e torna-se um lead de verdade. Assim, ele já reconhece que possui uma necessidade/dor/problema e está buscando solucioná-la, mas ainda não entende bem como fazer. Por isso, é importante a empresa nutrir o lead com conteúdos muito ricos e que qualifiquem ele, para que possa avançar no funil.

Fundo de funil

Na última etapa, o fundo de funil, o lead qualificado torna-se, para as empresas, oportunidade real de vendas. Aqui ele já está bem esclarecido e muito próximo de tomar a decisão para ter em mãos a solução necessária, então é o momento da equipe de vendas agir.

Conclusão

Como você viu, montar um funil de vendas é algo necessário para o sucesso do seu negócio no ambiente digital. Por meio dele, é possível traçar estratégias mais assertivas que beneficiam o consumidor durante a jornada de compra. Sabendo como se comunicar com a persona, por meio dos conteúdos, fica mais fácil para você entregar o que ela precisa no momento.

Para ter os melhores conteúdos no ambiente online, você precisa de uma equipe especialista no assunto. Visite o nosso site e entre em contato com o especialista para fazer um orçamento. Nos siga nas redes sociais para acompanhar outros conteúdos!

6 formas de fazer o seu e-commerce se tornar um case de sucesso

A forma que as pessoas estão consumindo tem mudado com a acessibilidade cada vez maior que a internet proporciona e devido às adaptações que a sociedade sofreu no período da pandemia. Por isso, muitos empresários encontraram no e-commerce uma forma de aumentar as vendas e conquistar novos clientes.

O crescimento do e-commerce brasileiro deve se manter em 17% até 2024, arrecadando um faturamento de R$ 69 milhões, segundo dados da Oberlo. Isso significa que ainda há muito a ser explorado e que a opção de compras online só deve crescer ainda mais. Com isso, empresas que possuem somente loja física devem investir no digital e aqueles que já tem uma loja virtual devem fazer melhorias para atender as exigências do consumidor.  

Neste texto, você vai conhecer algumas formas de fazer com que o seu e-commerce tenha um boom nas vendas e se torne um case de sucesso. 

Vantagens de investir em um e-commerce 

Alguns empresários ainda têm suas dúvidas se realmente vale a pena investir em um e-commerce. Por isso, vamos mostrar algumas vantagens de expandir o seu negócio para o ambiente digital. 

6 formas de tornar o seu e-commerce um case de sucesso

O sonho de muitos empresários é que o seu negócio se torne um case de sucesso no mercado digital. Quando uma marca se torna referência no seu segmento de atuação, possui boas avaliações dos compradores, aumenta vertiginosamente as vendas é porque se tornou um case. Para isso, é preciso um conjunto de fatores que devem ser feitos por uma equipe multiprofissional. Confira!

Ter um bom site

É preciso que o seu e-commerce esteja hospedado em uma plataforma que ofereça as funções necessárias para criar um site completo e otimizado (apto a aparecer nos resultados dos motores de busca, como o Google).  Dessa forma, é essencial que o site tenha um bom layout, seja responsivo, tenha uma boa navegabilidade e tenha todas as informações que o consumidor precisa. Os produtos devem ser facilmente encontrados e tenham informações detalhadas.

Ter um blog otimizado

Os blogs são parte fundamental dentro de um site. Isso porque as pessoas estão sempre procurando informações no Google e podem ser levadas ao seu site quando encontram artigos do seu e-commerce durante as pesquisas que fazem. Para que isso aconteça, os textos devem conter algumas técnicas de SEO. 

Oferecer iscas digitais

Uma outra estratégia importante é oferecer conteúdos gratuitos para pessoas que podem vir a se tornar clientes da sua loja virtual. Para isso, é preciso criar e-books ou planilhas que ajudem o consumidor de alguma forma. Em troca, o usuário preenche um cadastro, fornecendo alguns de seus dados pessoais. Assim, você pode continuar se comunicando com ele por meio dos e-mails marketing, por exemplo.

Ter redes sociais atualizadas

Além do site, o consumidor também utiliza as redes sociais para acompanhar ofertas e conteúdos sobre produtos da loja. Dessa forma, é essencial que você mantenha as redes sociais do seu e-commerce atualizadas e crie um relacionamento mais próximo com o consumidor. 

Investir em tráfego pago

As divulgações e anúncios podem ser realizadas por duas ferramentas, sendo elas: o Google Adwords e o Facebook Ads. Sendo assim, a contratação de uma empresa especialista em marketing de performance pode proporcionar diversos benefícios, sendo um deles um maior retorno sobre o investimento (ROI). Assim, você perceberá resultados positivos a partir das estratégias que serão desenvolvidas por uma equipe multiprofissional.

Oferecer um bom atendimento

Um bom atendimento é importante desde o primeiro contato do consumidor com a equipe do e-commerce. Por isso, é essencial ter vendedores capacitados para manter o diálogo com os clientes no ambiente digital. O pós-venda também é fundamental  para que você consiga fidelizar os clientes. O e-mail marketing é uma forma de ajudar nesse relacionamento e fidelização dos clientes.

Como você viu, montar um e-commerce é hoje uma opção excelente para quem deseja aumentar a lucratividade do negócio e ainda se tornar um case de sucesso no seu ramo de atuação. Precisando de ajuda para chegar ao topo? Visite o nosso site e faça o seu orçamento. Temos uma equipe pronta para te atender!

6 erros fatais em lojas virtuais que atrapalham as vendas

Uma coisa é certa: não existe fórmula ideal para fazer lojas virtuais bombarem na internet. Porém, há um conjunto de ações que são indispensáveis para evitar erros que afetam o site e derrubam as vendas. Quando fica claro quem é o público que consome os produtos, quando existe um planejamento estratégico e investimento para ter um site de alta performance, os resultados tendem a ser os melhores possíveis.

O consumidor está cada vez mais confiante em fazer suas compras de forma online. Isso porque a pandemia mudou os hábitos de muitas pessoas, que precisaram se render às lojas virtuais. O mito de que comprar pela internet é sempre um risco foi caindo por terra e o número de indivíduos que preferem fazer compras online do que em lojas físicas aumentou. 

Aproveitando esse momento em que a maioria das pessoas no mundo estão cada vez mais conectadas, se tornou indispensável que empresários expandam seus negócios para o mercado digital. Para que essa estratégia dê realmente certo, é necessário criar lojas virtuais que atendam as necessidades do consumidor. 

Neste texto, você vai saber quais são os erros mais cometidos em lojas virtuais que derrubam as vendas.  

Os 6 erros que derrubam as vendas de lojas virtuais

Alguns erros que vamos listar podem parecer óbvios, mas que são comuns e de forma indireta podem atrapalhar nas vendas.  Leia com atenção e conheça aqueles deslizes que devem ser evitados para que uma sua loja virtual cresça e obtenha os melhores resultados. Confira!

Não valorizar as informações dos usuários

Uma forma de colher informações importantes do seu público é por meio de conteúdos ricos, como e-books, cursos, planilhas, webinars, entre outros. O raciocínio é simples: você oferece esses conteúdos para os usuários, que antes de obtê-los, precisam preencher um formulário com alguns dados (nome, idade, profissão, email). Com isso, será possível criar ofertas personalizadas para estas pessoas e informá-las sobre algo importante quando for necessário. 

Usabilidade em segundo plano

É preciso criar um site que seja voltado para a experiência do usuário. Se tratando de loja virtual é fundamental que o consumidor encontre informações importantes com facilidade e consiga finalizar uma compra sem dificuldades. Um exemplo é quando um indivíduo acessa o site de uma loja no celular e não consegue navegar de forma fácil, pode ser que essa pessoa desista de fazer uma compra. 

Domínio pouco explicativo

O indicado é que o domínio seja curto e fácil para memorizar. Isso porque a URL deve ser entendida pelo público, facilite a busca e seja fácil de ranquear nos motores de busca, como o Google. O endereço da página da loja virtual influencia no número de acessos.

Falta de produtos e descrições

Mais do que colocar os produtos no site, é preciso que eles estejam muito bem descritos. É essencial lembrar que o usuário não pode tocar e nem ver de perto o produto. Por isso, para decidir a compra, ele precisa do máximo de informações. Dessa forma, ficará mais fácil na hora de saber se o que está comprando é de fato o que necessita. 

Poucas opções de pagamento

A forma de pagamento é um dos fatores mais incidentes na compra ou desistência dela. Por isso, é preciso ter uma ótima ferramenta de pagamento e oferecer mais de uma opção para o usuário pagar a sua compra. 

Não mostrar os pontos fortes

Use e abuse dos pontos fortes da sua loja, que podem ser certificados de segurança, programa de fidelização e provas sociais. Os usuários que acessam o site e veem esses benefícios, podem criar mais confiança para fazer uma compra. Um site sem atrativos e vantagens para o consumidor tem mais dificuldades de aumentar as vendas. 

Conclusão

Para que uma loja virtual mantenha um bom número de vendas mensalmente e obtenha bons resultados gradativamente é preciso investir em um site que tenha conteúdos relevantes, seja otimizado, tenha um bom designer, seja responsivo e tenha todas as configurações necessárias para que o consumidor consiga navegar com facilidade.

Se você deseja ter uma loja virtual com todos esses atributos e não tenha erros que derrubem as vendas, entre em contato com a nossa equipe. Faça o seu orçamento e entre de vez para o mercado digital. Nos siga nas redes sociais para acompanhar outros conteúdos!

4 fundamentos das lojas virtuais que vendem - Não crie uma antes de ler 

As lojas virtuais são uma ótima opção para negócios que desejam expandir a sua marca e conquistar novos clientes. Afinal, o digital possibilita que você tenha um novo canal de vendas por um custo menor. 

O número de lojas virtuais no Brasil cresceu 40,7% de agosto de 2019 até agosto de 2020, segundo uma pesquisa promovida pelo PayPal. O e-commerce superou a marca de 1,3 milhão de sites, impulsionado pela pandemia que fez com que empreendedores recorressem à internet para continuar vendendo ou gerar novas fontes de renda. A Europa lidera o comércio na internet com oito das 10 posições do topo da lista, de acordo com um estudo feito pela Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento.

Porém, para ter uma loja virtual que tenha um bom percentual de vendas é preciso planejamento e claro, um site com todos os requisitos necessários para atrair a atenção do consumidor, tirar suas dúvidas e ajudá-lo em sua jornada de compra. 

Neste texto, você vai aprender os fundamentos que todas as lojas virtuais devem ter para aumentar as vendas e quais as principais vantagens de vender por meio de sites. 

Vantagens de vender por meio de sites

A mudança de comportamento do consumidor na hora de fazer as compras fez com que muitos empresários, que não estavam inseridos no mercado digital ou que tinham uma presença fraca, passassem a investir mais na venda online. 

As pessoas estão cada vez mais conectadas e percebem na internet um bom lugar para comprar o que precisam. Afinal, não é preciso enfrentar filas, gastar com deslocamento, existe a possibilidade de reduzir os custos, além de ser mais prático fechar uma compra. 

Veja as vantagens de vender pelos sites.

Sua loja estará aberta 24 horas por dia, 7 dias por semana, o que é inviável para uma loja física. Por isso, o consumidor pode realizar uma compra no horário que tiver disponibilidade. Dessa forma, há maiores chances de vendas. 

Ao contrário de uma loja física que os consumidores em sua maioria são daquela região, a loja que tem um site tem a possibilidade de vender para pessoas do mundo todo. Com isso, há um aumento do alcance da marca e as chances de fidelizar diferentes tipos de pessoas.

Vender por meio de sites significa diminuir os custos com manutenções. Uma loja online elimina todos os custos associados a uma loja física. Contas de aluguel do ponto comercial e gastos com muitos funcionários, por exemplo. 

Uma das vantagens também é ter um suporte técnico para te ajudar caso o seu site apresente algum problema. Dessa forma, você não irá correr o risco de perder alguma venda, uma vez que o problema será resolvido em pouco tempo. 

4 fundamentos das lojas virtuais que vendem

Para uma loja virtual ser um sucesso de vendas é necessário um conjunto de ações. Antes de tudo, você precisa ter em mente que somente colocar os produtos aleatoriamente dentro do site não vai te ajudar a vender. Por isso, veja os 4 fundamentos principais das lojas virtuais que vendem.

Cadastro de Apresentação de Produtos

No momento de cadastrar os produtos, pense em como a apresentação deles precisa ser clara, objetiva e detalhada. Isso porque as pessoas estão comprando sem ver pessoalmente ou tocar nos produtos. Com isso, o consumidor precisa ter o máximo de informações sobre o que você está vendendo. 

Segurança 

Assim como uma loja física precisa ter segurança, a loja virtual não é diferente. O consumidor precisa ter a garantia que não terá os seus dados vazados e que as informações pessoais que sejam feitas no cadastro ou na compra, estejam bem “guardadas”. Uma falha na segurança pode ser vital para perder clientes e enfrentar até mesmo ações judiciais. 

Atendimento ágil

O atendimento é uma das etapas mais importantes de uma loja virtual. Quando alguém está acessando o site para fazer uma compra, ela espera que possa tirar dúvidas, obter mais informações sobre produtos e até mesmo fazer uma reclamação em algum canal de atendimento. Por isso, lojas que vendem mais são aquelas que dão a atenção que o consumidor merece, de maneira personalizada e ágil. 

Marketing de Conteúdo

Ter conteúdos dentro do site é importante para guiar a pessoa na jornada do consumidor. O público, normalmente, faz pesquisas antes de tomar uma decisão de compra. Por isso, é vital que a loja virtual tenha um blog com conteúdos ricos e valiosos para os usuários. É por meio dos conteúdos que você captura leads, ou seja, contatos de pessoas que podem vir a comprar na loja. Assim, você pode enviar ofertas e informar sobre temas importantes. 

Portanto, você viu ao longo desse texto que ter uma loja virtual é uma alternativa para quem deseja mais autonomia, alcançar um público maior e diversificado, além de ter mais chances de vender muito mais do que ter somente uma loja física. 

Se a sua loja ainda não está no digital você está perdendo um canal importante de vendas. Conte com a gente para desenvolver um plano estratégico que estruture o marketing digital do seu negócio, melhore os seus resultados com vendas online e multiplique seu lucro sem aumentar a estrutura. 

Fale com nosso especialista e receba uma proposta para levar o seu negócio para o próximo nível no digital.

O que não pode faltar em um site para você não perder vendas

Ter um site nos dias de hoje é tão importante quanto ter um bom produto ou prestar bons serviços. As páginas na web além de servirem como uma vitrine para o seu negócio, também possibilita que o consumidor compre online, de forma prática, sem enfrentar filas, com rapidez e segurança.

Com a pandemia, o número de pessoas que passaram a comprar online por meio de sites e que buscam informações na internet antes de realizar uma compra, aumentou vertiginosamente. É por isso, que toda empresa precisa ter um site bem estruturado e com todos os elementos necessários para atrair e reter a atenção do usuário, além de estar bem posicionado no Google para ser encontrado com facilidade.

Confira neste texto as principais informações que precisam ter em um site para negócio e quais elementos não podem faltar. 

Informações que não podem faltar em um site

Algumas informações são essenciais para que o usuário tenha uma boa experiência quando estiver navegando no seu site. A falta delas pode fazer com que você perca vendas ou oportunidades de negócios. Confira!

Quem somos

Antes de realizar uma compra ou durante uma pesquisa, o usuário deseja saber mais sobre a marca. Qual a história da empresa, em que ramo atua, quem são os responsáveis por ela, quem faz parte da equipe, qual a missão, visão e valores da marca. 

Produtos ou serviços

Se o seu site for uma loja virtual, você precisa expor os produtos que vende. Além disso, é fundamental que tenha preço e a descrição completa e detalhada de cada um deles. Afinal, diferente de uma loja física em que o consumidor pode tocar e ver mais de perto o produto, na loja virtual ele precisa de o máximo de informações para ter certeza que aquele é o produto certo que precisa. Se você oferecer serviços, é preciso também especificar como funciona, as finalidades e objetivos. 

Contato

Os usuários precisam ter acesso a um ou mais canais de comunicação com vendedores ou responsáveis pela empresa, seja para tirar dúvidas, pedir ajuda para fazer uma compra ou fechar um negócio. Com isso, o canal de contato que você estabelecer precisa ser efetivo. 

Blog e redes sociais

Os blogs servem para manter o seu público informado e para guiá-los durante a jornada de compra ou funil de vendas. Quando o internauta está buscando informações nos sites de busca, como o Google, ele pode encontrar um texto que leve ao site da sua empresa. Além disso, grande parte das pessoas estão conectadas as redes sociais. Por isso, é preciso que o usuário tenha acesso às redes da marca com facilidade dentro do site. 

Elementos que não podem faltar em um site para negócio

Agora que você já sabe os principais motivos de criar um site para negócios, é preciso entender quais elementos não podem faltar. Assim, você garante uma boa experiência ao usuário. Afinal, o seu objetivo é atingir os melhores resultados

  1. Design Personalizado

Além de ser responsável por passar uma boa primeira impressão, um bom layout e uma experiência de navegação intuitiva, são super importantes para manter o seu público navegando dentro do site.

  1. Textos Persuasivos

Os textos persuasivos são aqueles que induzem os usuários a realizar uma ação. Pode ser baixar um conteúdo, falar com o atendente ou efetuar uma compra. Com esses textos, os clientes recebem exatamente as respostas que procuram e a sua marca conquista autoridade.

  1. Responsividade com Fluidez

Há pesquisas que indicam que 56% das pessoas com acesso à internet usam apenas o celular para navegar. O Google pontua negativamente os sites que não funcionam bem em celulares. Para um bom posicionamento ele precisa adaptar-se bem aos dispositivos móveis.

  1. Fácil Gerenciamento

Você mesmo pode administrar o seu próprio site. Pode fazer edições de textos e imagens para garantir que ele esteja sempre atualizado.

  1. Indexado ao Google

É necessário que o site seja construído e entregue com todos os requisitos para ser lido pelos motores de busca, ou seja, para ser encontrado pelos seus clientes de forma fácil no ambiente online. 

Conclusão

Estas são as principais informações que um site precisa ter para se destacar no ambiente digital. Lembre-se que a falta delas pode prejudicar as vendas e oportunidades de negócio. Por isso, para não errar e deixar o seu site otimizado e completamente preparado para os usuários, conte com quem entende sobre o assunto.

Se você não sabe por onde começar, mas tem a certeza que precisa de um bom site para alavancar as vendas, fechar contratos e expandir a sua marca para o mundo, faça um orçamento com a nossa equipe agora mesmo!

Mostraremos a nossa solução e como você pode ter um site novinho em apenas 21 dias.